Mundo Afeganistão

A volta do Talibã ao poder no Afeganistão: EUA vão reavaliar ameaças terroristas

Por Redação

16/08/2021 às 14:42:51 - Atualizado há
Em uma reunião com senadores, general dos EUA afirmou que se os grupos terroristas puderem se desenvolver no Afeganistão, pode surgir uma ameaça em cerca de dois anos, diz agência. VÍDEO: Guerra ao Talibã já dura 20 anos; entenda

O principal general das Forças Armadas dos Estados Unidos, Mark Milley, afirmou em uma reunião com alguns senadores do país que, agora, a perspectiva de ataques terroristas poderão surgir em um futuro mais próximo do que se previa.

Membro das forças do Talibã inspeciona a área fora do Aeroporto Internacional Hamid Karzai, em Cabul

Stringer/Reuters

Milley, presidente do comitê integrado de chefes das Forças Armadas, conversou com senadores dos EUA no domingo (15), segundo a agência Associated Press.

Membro do Talibã do lado de fora do aeroporto internacional Hamid Karzai , de Cabul, em 16 de agosto de 2021

Reuters

VEJA TAMBÉM

EUA suspendem todos os voos no aeroporto de Cabul após invasão

O que é o Talibã, grupo extremista que voltou ao poder no Afeganistão

Governo chinês diz que deseja 'relações amistosas' com o Talibã

SANDRA COHEN: Como o Talibã quadruplicou sua arrecadação em 5 anos

No mesmo dia, o Talibã retomou o controle do Afeganistão ao invadir a capital de Cabul e não encontrar resistência (o presidente Ashraf Ghani fugiu para o Tajiquistão).

Além de Milley, também participaram da conferência com os senadores membros do alto escalão do governo de Joe Biden, como o secretário de Estado (Antony Blinken) e o secretário de Defesa (Lloyd Austin), de acordo com a AP.

Oficialmente, as Forças Armadas dos EUA afirmam que ainda é muito cedo para fazer uma avaliação sobre uma eventual ameaça terrorista.

Especialistas analisam retomada do Afenenistão pelo Talibã

Na reunião, no entanto, falou-se que o exército já espera uma mudança no ritmo que os grupos terroristas no Afeganistão podem retomar suas atividades, de acordo com uma pessoa que conhece o tema afirmou à AP.

As agências de inteligência precisam entender o que vai acontecer agora que o Talibã tomou o país rapidamente.

Há menos de uma semana, os militares dos EUA avaliavam que Cabul poderia ser cercada pelos insurgentes em 30 dias.

Espionar no país dos talibãs vai ser mais difícil

Em junho, os líderes do Pentágono disseram que um grupo extremista como a Al-Qaeda pode se reconstituir no Afeganistão, e isso representa uma ameaça para a segurança interna dos EUA. Eles estimaram que isso poderia acontecer cerca de dois anos após a saída das tropas norte-americanas.

Os EUA invadiram o Afeganistão há duas décadas justamente porque o Talibã, que dominava o país na época, abrigava os líderes da Al-Qaeda.

VÍDEO: Entenda o que é o Talibã, grupo extremista que tomou a capital do Afeganistão

Os especialistas dizem que o grupo insurgente e a organização terrorista ainda são alinhados, e outros grupos também podem, eventualmente, se refugiar no Afeganistão que agora que o Talibã voltou ao poder.

Combatentes do Talibã assumem o controle do palácio presidencial afegão em Cabul, capital do Afeganistão, após o presidente Ashraf Ghani fugir do país em 15 de agosto de 2021

Zabi Karimi/AP

Agora, os grupos terroristas podem crescer mais rapidamente do que da primeira vez, segundo um especialista ouvido pela AP.

As agências de inteligência dos EUA estão estudando novos possíveis cenários que envolvem ameaças, de acordo com a pessoa que participou da reunião, mas há novas dificuldades.

Com uma presença militar norte-americana reduzida e o país no controle do Talibã, monitorar as ameaças de terrorismo é mais difícil. Os espiões têm dificuldade de fazer avaliações a respeito do apoio ao grupo extremista.

Fonte: G1
Comunicar erro
Alagoas Em Dia

© 2021 Alagoas Em Dia
Notícias o tempo todo

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Alagoas Em Dia