Saúde Brasil

Hipertensão: como identificar e tratar a doença que afeta 30% da população brasileira

Por Redação

07/04/2021 às 11:32:11 - Atualizado há
No mês em que é celebrado o Dia Nacional de Combate a Hipertensão, lembramos que "pressão alta" causa consequências graves se não tratada A hipertensão é considerada uma doença silenciosa, que não provoca sintomas na maioria dos casos, tornando difícil identificá-las. De acordo com dados apresentados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, cerca de 30% da população brasileira é acometida pela, popular, pressão alta. Mas como saber se estou sofrendo com hipertensão?

Dias estressantes, ansiedades, maus hábitos alimentares, sedentarismo podem levar a doenças como hipertensão. De acordo com o cardiologista e especialista em medicina interna, Alexandre José Ferreira, cooperado da Unimed, em 95% dos pacientes que apresentam elevação da pressão, não há nenhuma causa específica.

— O estresse é um fator importante para o aparecimento da hipertensão arterial, bem como o padrão de comportamento tipo A: pessoa ambiciosa e competitiva. (identificada através de testes de perfis) Os demais casos são de hipertensão secundária, onde existe um motivo (doença dos rins, da glândula suprarrenal — aponta.

Detectando a hipertensão

Se em sua maioria a pessoa não consegue identificar a hipertensão, existem alguns sinais que podem se tratar da pressão alta e, se caso não tratados de maneira apropriada, podem causar em longo prazo. Pessoas que passam dos 50 anos estão mais propensas à hipertensão, mas ela não é hereditária.

— Em algumas pessoas, os sintomas são: dor de cabeça, dor na nuca, tontura, dor no peito (angina), falta de ar, borramento da visão — explica Ferreira.

De acordo com o médico, quando há maior incidência de pressão alta em algumas famílias, provavelmente estará ligado a fatores de risco como o fumo, consumo de bebidas alcoólicas, alto consumo de sal, obesidade e estresse.

Dr Alexandre José Ferreira, cooperado da Unimed, cardiologista e especialista em medicina interna

Arquivo Pessoal

Medir a pressão regularmente é uma maneira de detectar se sua pressão está mais alta e, se for o caso, buscar o tratamento adequado. Ferreira explica que o melhor nível da pressão arterial é 12/8. Ultrapassando esse número, é importante ficar atento. Até mesmo a forma que é realizada a medição da pressão é relevante.

— Devemos sempre medir na posição deitada ou sentada. Após um minuto (mede-se) de pé e vale a que estiver mais baixa. Isso é importante para se diagnosticar o que chamamos de hipotensão postural (queda da tensão na posição de pé). Nas pessoas mais idosas, acima de 65 anos, aceita-se pressão até 13.9/8.

Consequências da pressão alta mal controlada

A hipertensão é uma doença que necessita de tratamento, acompanhamento médico e controle. Consultas com o cardiologista regulares são extremamente importantes, bem como ter hábitos saudáveis que irão ajudar no tratamento e, muitas vezes, na prevenção.

— As melhores formas de prevenção (contra a hipertensão) são dormir de sete a oito horas por dia, evitar estresse, obesidade, consumo de álcool acima do considerado "consumo social", o hábito de fumar e evitar o excesso de sal — aponta Ferreira.

Caso a pessoa esteja em tratamento, além de adotar as medidas restritivas na alimentação e buscar mudanças nos hábitos, como realizar a prática de exercícios físicos, o hipertenso também precisará de medicação específica.

O não tratamento da hipertensão pode acarretar em consequências — arritmias cardíacas, acidente vascular cerebral isquêmico e hemorrágico, demência, aneurisma da aorta torácica e abdominal, insuficiência cardíaca, angina do peito, infarto agudo do miocárdio, perda progressiva da visão —, doenças que advém da negligência, em alguns casos, com a saúde pressão, ressalta Ferreira.

Hipertensão é doença de idosos. Mito ou Verdade?

Ao envelhecer, as artérias perdem a elasticidade e por isso a hipertensão costuma aparecer principalmente na quinta, sexta e sétima décadas de vida. Mas isso não significa que uma pessoa jovem não desenvolva a hipertensão arterial.

— (A ocorrência da hipertensão) Abaixo dos 40 anos pode ser secundária a outra doença, geralmente dos rins. Por causa da perda da elasticidade, a hipertensão arterial será sempre mais frequente após a quinta década. — enfatiza Ferreira.

Vale ressaltar que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a idade que a pessoa é caracterizada como idosa é apenas ao ultrapassar os 60 anos, desta forma, hipertensão não é uma doença que ocorre apenas em idosos, por isso a necessidade de exames periódicos em qualquer idade.

26 de abril: Data de combate a hipertensão

Desde 2002 o dia 26 de Abril é considerado o Dia Nacional de Combate à Hipertensão. O objetivo é exatamente auxiliar a população na conscientização de que é importante levar a sério a doença.

— A importância de uma data de combate à hipertensão é necessária para conscientizar a população dos graves riscos da hipertensão arterial mal controlada, já que ela é uma doença silenciosa e que pode ser muito bem controlada com os cuidados já citados e com as medicações existentes — finaliza Ferreira.

Fonte: G1
Comunicar erro
Alagoas Em Dia

© 2021 Alagoas Em Dia

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Alagoas Em Dia