Polícia Violência no Rio de Janeiro

Advogada é morta e tem corpo carbonizado em Petrópolis; homem disse à polícia que queria dinheiro para pagar aluguel

Segundo a polícia, Rogério dos Santos, que deixou a cadeia há 4 meses, sequestrou Patrícia Sá Fortes e tentou fazer uma transferência bancária para uma conta em Roraima. Com as pistas, ele foi localizado na casa da namorada, em Benfica, Zona Norte do Rio. Carro e documentos da vítima estavam no local.

Por Redação

23/01/2021 às 17:46:25 - Atualizado h√°
A advogada Patrícia Sá Fortes, de 50 anos, voltava de uma festa quando foi rendida na madrugada de sexta (22). Ela foi encontrada morta, com corpo carbonizado em Petrópolis ¬- Foto: Reprodução Redes So

Uma advogada foi morta e teve o corpo carbonizado em Itaipava, distrito de Petrópolis, na Regi√£o Serrana do Rio, na madrugada desta sexta-feira (22). Segundo a Polícia Civil, Rogério dos Santos confessou que, além de executar Patrícia S√° Fortes, de 50 anos, com viol√™ncia, colocou fogo no corpo da mulher utilizando pneus.

Rogério também disse, em depoimento, que abordou a vítima porque precisava de dinheiro para pagar um aluguel.

Rogério foi preso neste s√°bado (23) na casa da namorada, na comunidade do Arar√°, em Benfica, na Zona Norte do Rio, por policiais civis da 106¬™ DP, com apoio da 105¬™ DP e Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).

A polícia chegou ao local, onde foram encontrados o carro e documentos da vítima, seguindo pistas da tentativa de uma transfer√™ncia banc√°ria da conta de Patrícia para uma conta no estado de Roraima (RO).

O carro de Patrícia S√° Fortes j√° passou por perícia na delegacia de Petrópolis — Foto: Lucas Machado/G1

O carro de Patrícia S√° Fortes j√° passou por perícia na delegacia de Petrópolis — Foto: Lucas Machado/G1

O delegado Nei José Loureiro, titular da 106¬™ DP, disse que Patrícia chegava de uma festa, na madrugada de sexta quando foi abordada por Rogério, que j√° trabalhou com a família da vítima.

A polícia afirmou que, em depoimento, ele detalhou que chegou a Petrópolis de ônibus, por volta das 17h de quinta (21), e ficou aguardando a vítima chegar da festa.

Imagens de c√Ęmeras de seguran√ßa da Serra de Petrópolis mostram o carro de Patrícia descendo em dire√ß√£o ao Rio e depois voltando para Itaipava. O carro da vítima j√° passou por perícia.

A polícia conta que Rogério j√° tem anota√ß√Ķes por estupro, les√£o, roubo e deixou a cadeia h√° apenas quatro meses.

O corpo da mulher foi encontrado na Serra de Petrópolis após a indica√ß√£o de Rogério. Ele vai responder por homicídio qualificado. A pena pode ser de até 30 anos de pris√£o. Rogério se encontrava na delegacia de Petrópolis até a última publica√ß√£o dessa reportagem. A previs√£o da polícia é de que ele v√° para o Rio de Janeiro ainda neste s√°bado.

Apesar do relato do homem dizendo que chegou na cidade na quinta, a polícia suspeita de que ele possa ter chegado na quarta-feira (21), quando uma outra mulher foi feita refém durante um assalto em Itaipava. Neste caso, após 2h, suspeito pediu desculpas e fugiu com R$ 3,4 mil.

"O setor de intelig√™ncia detectou que ele t√° aqui desde quarta-feira. A Polícia Civil recebeu liga√ß√£o dizendo que ele teria batido na porta da casa de uma pessoa que mora perto da vítima oferecendo servi√ßos de jardineiro. Ou seja, possivelmente ele j√° estava aqui na cidade e vamos investigar se a rela√ß√£o dele com um outro crime ocorrido na quarta", disse delegado.

Fonte: G1
Comunicar erro
Alagoas Em Dia

© 2021 Alagoas Em Dia

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Alagoas Em Dia