Sa√ļde COVID-19 em S√£o Paulo

São Paulo entra em quarentena aos finais de semana

Por Redação

22/01/2021 às 14:22:54 - Atualizado h√°

Com as taxas de ocupa√ß√£o de unidades de terapia intensiva (UTI) acima de 71% por causa do novo coronav√≠rus (covid-19), o governo de S√£o Paulo decidiu colocar todo o estado em quarentena aos finais de semana, feriados e no per√≠odo noturno, sempre após às 20h nos dias √ļteis. A medida passa a valer a partir de segunda-feira (25). A quarentena deve durar, pelo menos, até o dia 7 de fevereiro.

Aos s√°bados, domingos, feriados e após as 20h nos dias √ļteis, só poder√£o funcionar os servi√ßos considerados essenciais das √°reas de log√≠stica, sa√ļde, seguran√ßa e abastecimento. O restante das atividades econômicas, tal como o comércio, ter√° que ser fechado nesses dias e hor√°rios.

A quarentena j√° vale para o feriado do dia 25 de janeiro, anivers√°rio da cidade de S√£o Paulo.

Essa foi a terceira reclassifica√ß√£o do Plano S√£o Paulo somente neste m√™s de janeiro. A primeira ocorreu no dia 8 de janeiro e a expectativa do governo era de que a próxima seria somente no dia 5 de fevereiro. Mas com o crescimento r√°pido de infec√ß√Ķes e mortes, o governo acabou fazendo uma nova reclassifica√ß√£o no plano na √ļltima sexta-feira (15).

Na √ļltima reclassifica√ß√£o, apenas a regi√£o de Mar√≠lia havia ficado na fase 1-vermelha. Agora, com a nova altera√ß√£o no Plano S√£o Paulo, divulgada hoje, sete regi√Ķes v√£o ficar na fase 1-vermelha e só poder√£o reabrir os servi√ßos considerados essenciais. S√£o elas: Mar√≠lia, Presidente Prudente, Bauru, Sorocaba, Taubaté, Franca e Barretos. As demais regi√Ķes do estado, incluindo a Grande S√£o Paulo e a capital paulista, v√£o ficar na fase 2-laranja. Na fase 2-laranja, academias, sal√Ķes de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concession√°rias, escritórios e parques estaduais podem funcionar por oito horas di√°rias, com atendimento presencial limitado a 40% e encerramento às 20h. O consumo local em bares est√° proibido nessa fase.

O governo determinou ainda que nenhuma regi√£o passar√° para as fases 3-amarela ou 4-verde até o dia 8 de fevereiro.

Sem essas mudan√ßas no Plano S√£o Paulo, restringindo mais a circula√ß√£o das pessoas, e com o atual ritmo de crescimento de infec√ß√Ķes pela covid-19, o governo paulista calculou que em 28 dias o estado poderia ter um esgotamento dos leitos de unidades de terapia intensiva (UTI).

O Plano S√£o Paulo é dividido em cinco fases que v√£o do n√≠vel m√°ximo de restri√ß√£o de atividades n√£o essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibiliza√ß√£o (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). O plano divide o estado em 17 regi√Ķes e cada uma delas é classificada em uma fase do plano, dependendo de fatores como a capacidade do sistema de sa√ļde e a evolu√ß√£o da epidemia.

Ocupação de leitos

Ontem (21), a secretaria estadual de Desenvolvimento Regional divulgou que 58 dos 645 munic√≠pios paulistas j√° estavam com ocupa√ß√£o hospitalar para pacientes graves acima de 80%. Nove desses munic√≠pios j√° estavam com 100% de ocupa√ß√£o, ou seja, n√£o poderiam atender mais ninguém: Itaquaquecetuba, Américo Brasiliense, Promiss√£o, Artur Nogueira, Itatiba, Socorro, Pirassununga, Fernandópolis e Porto Feliz.

Da pen√ļltima semana de dezembro até hoje (22), o n√ļmero de casos cresceu 79% no estado, passando de uma média de 5.606 casos por dia para 10.023 casos por dia. J√° o n√ļmero de novas interna√ß√Ķes passou de uma média de 1.331 por dia para 1.664, com crescimento de 25%. Nesse mesmo per√≠odo, o n√ļmero de mortes cresceu 96%, passando de 111 mortes por dia na pen√ļltima semana de dezembro para 218 mortes por dia esta semana.

Segundo balan√ßo divulgado hoje (22) pela Secretaria estadual da Sa√ļde, o estado tem, até este momento, 1.679.759 casos confirmados do novo coronav√≠rus, com 51.192 mortes. H√° 6.044 pacientes internados em estado grave em todo o estado, além de 7.659 internados em enfermarias.

Novos leitos

Para tentar conter o avan√ßo da covid-19 e ampliar o atendimento, o governo de S√£o Paulo vai criar 756 novos leitos no estado, vai cancelar as cirurgias eletivas, e reativar o hospital de campanha de Heliopólis, que havia deixado de atender casos de coronav√≠rus em setembro. O hospital de campanha de Heliópolis estava instalado no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) Barradas, localizado na maior comunidade da capital.

Fonte: AgenciaBrasil
Comunicar erro
Alagoas Em Dia

© 2021 Alagoas Em Dia

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Alagoas Em Dia