Cidades Vacina

Primeiro vacinado da rede de Saúde de Maceió perdeu dois irmãos para a Covid-19

Por Redação

20/01/2021 às 12:43:19 - Atualizado há
Irmão e irmã de Marcos Luiz eram do grupo de risco, contraíram a doença e não resistiram. Funcionário do PAM Salgadinho, Marcos Luiz foi o primeiro servidor vacinado em Maceió

O assistente administrativo Marcos Luiz, de 58 anos, foi o primeiro servidor público da rede de Saúde de Maceió que recebeu a vacina contra a Covid-19, na manhã desta quarta-feira (20). Ao ser vacinado, ele lembrou do irmão e da irmã que faziam parte do grupo de risco e perderam a vida para o coronavírus em 2020.

"A oportunidade que eu tive é única porque é o início de um processo que vai nos trazer um pouco mais de alívio, principalmente para aqueles que tiveram perdas tão próximas e para as pessoas que estão dia a dia na luta contra os efeitos nocivos desse vírus. A importância desse momento é imensurável", disse emocionado.

A vacinação aconteceu em uma solenidade realizada no PAM Salgadinho, localizada no bairro do Poço, por volta das 9h30. Estiveram presentes durante a cerimônia o prefeito JHC (PSB) e o secretário municipal de saúde, Pedro Madeiro. Maceió recebeu 12.500 doses da vacina CoronaVac na tarde da terça (19).

Marcos Luiz, 58 anos, é assistente administrativo e o primeiro da rede municipal de Maceió a receber vacina contra Covid-19

João Vitor Ferreira/G1

As outras pessoas que foram vacinadas nesta quarta foram a enfermeira Pollyana Todt, 44; o assistente administrativo José Maria da Silva, 61; e o infectologista Reneé Oliveira, 53 anos. Eles também são funcionários do PAM Salgadinho e atuam na linha de frente contra a Covid-19.

Mulher negra, lotada no Bloco I do PAM, que atua na vigilância da sífilis, a enfermeira Pollyana Todt também perdeu um parente para a doença, além de presenciar de perto o sofrimento de alguns familiares que passaram pela dor da perda. Ela fez um apelo para que todos os alagoanos abracem a vacina e não percam a esperança.

"Vivenciamos momentos difíceis e angustiantes de muitas perdas. A vacina chegou, foi um momento histórico como todos falaram. Ela está aí e vai ser contemplada para todos. A principio, nós profissionais da saúde e, futuramente, toda a população. Não percam a oportunidade e a esperança de que tudo vai dar certo", informou.

Enfermeira Pollyana Todt pediu para que a população alagoana mantenha a esperança

João Vitor Ferreira/G1

Médico infectologista, Reneé Oliveira pediu para que a população continue se protegendo contra o vírus. "Essa doença se mostrou extremamente grave e já ceifou a vida de mais de 200 mil pessoas. É uma vacina segura e extremamente importante para o controle da pandemia. Precisamos lembrar também que é fundamental que continuemos nos protegendo, usando a máscara, higienizando as mãos e mantendo o distanciamento social".

Infectologista Reneé Oliveira falou sobre os cuidados de proteção contra o coronavírus

João Vitor Ferreira/G1

O prefeito JHS falou sobre o plano de imunização para a capital e destacou a importância da rede de atenção básica.

"Na medida em que os imunizantes cheguem para Maceió, nós já nos antecipamos e já nos preparamos para ter uma vacinação em massa. Nós organizamos nosso Centro de Frio, até o fim do mês, para 500 mil imunizantes. Hoje estamos, claro, com a dose insuficiente, mas que já nos dá a esperança para iniciarmos a vacinação com as unidades que têm o maior contato com essa carga viral, ou seja, as unidades que estão no combate à Covid. Temos que proteger quem está na linha de frente e os idosos dos abrigos".

Prefeito JHS participou da solenidade para vacinação dos profissionais de saúde do PAM Salgadinho

João Vitor Ferreira/G1

O plano municipal de imunização em Maceió tem três fases. São elas:

Fase 1 - início 20/ 01

Trabalhadores de saúde

População indígena e comunidades ribeirinhas

Pessoas com 60 anos ou mais que vivem em abrigos

Idosos acima de 75 anos

Fase 2 - sem data definida

Pessoas de 60 a 74 anos

Fase 3 - sem data definida

Pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença (portadores de doenças renais crônicas, cardiovasculares, entre outras).

Ao todo foram contratados 700 profissionais que foram treinados para trabalhar durante o período de vacinação.

Fonte: G1
Comunicar erro
Alagoas Em Dia

© 2021 Alagoas Em Dia

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Alagoas Em Dia