Mundo EUA

FBI oferece recompensa de até US$ 50 mil para informações sobre invasores do Congresso

Por Redação

09/01/2021 às 21:55:46 - Atualizado há
Neste sábado (9), o Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou a prisão e o indiciamento de mais três envolvidos na invasão ao Congresso dos Estados Unidos. FBI oferece recompensa de até US$ 50 mil para informações sobre invasores do Congresso

O FBI, a Polícia Federal Americana, assumiu a investigação da invasão ao Congresso dos Estados Unidos e ofereceu uma recompensa de até 50 mil dólares para quem tiver informação sobre os invasores.

Cartazes com fotos dos procurados foram espalhados em pontos de ônibus. Em nota, o FBI disse que as prisões mostram que todos os indivíduos envolvidos na invasão do Capitólio serão encontrados e responsabilizados pelos seus crimes.

Um dos presos foi Richard Barnett. A foto dele sentado no gabinete da presidente da Câmara, Nancy Pelosi, com os pés sobre a mesa correu os Estados Unidos e virou um dos símbolos da invasão ao Congresso.

Depois de ser identificado pelas autoridades, ele se entregou na sexta-feira (8) no estado do Arkansas, e está sob custódia do FBI.

Barnett, que tem 60 anos, foi acusado de violação a local restrito, ação violenta e roubo a propriedade pública. Se condenado, pode pegar pena de até um ano de prisão.

Em contraste com a gravidade histórica do crime, os vândalos se comportaram como se estivessem em um reality show, fazendo selfies e lives pela internet. O que parecia uma tentativa de golpe foi na verdade uma farsa lamentável.

Neste sábado (9), o Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou a prisão e o indiciamento de mais três envolvidos.

Jake Angeli foi acusado de entrar intencionalmente em prédio restrito sem autorização legal, ação violenta e de provocar desordem nos terrenos do Capitólio. Ele chamou a atenção por invadir o Congresso com o corpo pintado e usando chifres. Ele é integrante de um grupo que dissemina teorias da conspiração pela internet.

Também foram indiciados Adam Christian Johnson - que apareceu carregando o púlpito da presidente da Câmara. Ele já tinha voltado para a Flórida, estado onde vive. E Derick Evans – deputado estadual da Virgínia Ocidental – que fez uma transmissão ao vivo, pela internet, no momento da invasão.

Ao todo, 16 pessoas já foram indiciadas pela invasão, que deixou cinco mortos.

Entre eles, Brian Sicknick, que desde 2008 era policial do Capitólio. Ele morreu depois de ficar ferido durante o ataque.

A família disse que Brian é um herói e é assim que querem que as pessoas se lembrem dele. Na sexta (8), a bandeira do Capitólio foi hasteada a meio mastro em homenagem ao policial.

Ashli Babbit, de 35 anos, foi morta enquanto tentava quebrar uma porta para invadir uma das áreas do Congresso. Ela era veterana da Força Aérea americana.

Outros três apoiadores do presidente Trump morreram na invasão do Congresso. Um deles teve um ataque cardíaco, outro teve um derrame. E, segundo a família, uma apoiadora foi esmagada durante a confusão.
Fonte: G1
Comunicar erro
Alagoas Em Dia

© 2021 Alagoas Em Dia

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Alagoas Em Dia