Operação da PF cumpre mandados em escritórios de advocacia em Maceió

Ordens foram expedidas em desdobramento da Lava Jato, que investiga desvios no Sistema S

Agentes da PF cumpriram mandado de busca e apreensão em escritório localizado no The Square

Agentes da PF cumpriram mandado de busca e apreensão em escritório localizado no The Square

Agentes da Pol√≠cia Federal (PF) cumpriram, na manh√£ desta quarta-feira (9), mandados judiciais em escritórios de advocacia localizados em Maceió. Uma das ordens da Justi√ßa foi cumprida no centro empresarial The Square, no bairro da Jati√ļca, em Maceió.

Os policiais não quiseram passar detalhes da missão que estavam cumprindo no local, mas informaram que se tratava de uma operação deflagrada no começo da manhã, sob a coordenação da Superintendência Regional da PF no Rio de Janeiro.

A instituição policial confirmou que agentes estão nas ruas, para mais um desdobramento da Operação Lava Jato.

Desta vez, os alvos da Opera√ß√£o E$quema S s√£o escritórios de advocacia instalados, principalmente, no Rio de Janeiro e em S√£o Paulo, que estariam envolvidos em um suposto esquema de desvios de, pelo menos, R$ 150 milh√Ķes do Sistema S, pagos em propinas a agentes p√ļblicos.

O portal de not√≠cias G1 divulgou uma lista dos réus neste processo. Dentre os alvos, figuram o filho do ministro Humberto Martins (presidente do Superior Tribunal de Justi√ßa), Eduardo Filipe Alves Martins, além do advogado Daniel Beltr√£o de Rossiter Correa.

De acordo com a investiga√ß√£o, Eduardo Martins tem um escritório de advocacia em Bras√≠lia, mas mantém uma matriz em Maceió, justamente no edif√≠cio The Square.

Agentes da PF passaram a manhã recolhendo objetos que serão alvos de investigação

FOTO: CAROL SANCHES/TV GAZETA

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Alagoas (OAB-AL) informou que a Diretoria de Prerrogativas est√° acompanhando a opera√ß√£o policial realizada nesta manh√£, em escritórios de advocacia, em Maceió. E acrescentou que as informa√ß√Ķes acerca dos advogados ou advogadas e escritórios s√£o sigilosas, conforme preconiza o Estatuto da OAB.

OPERAÇÃO E$QUEMA S

A Opera√ß√£o E$QUEMA S tem a finalidade de desarticular estrutura irregular de pagamento a escritórios de advocacia, que atuavam em conluio com um ex gestor da Federa√ß√£o do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio/RJ). As investiga√ß√Ķes apontam o desvio de recursos de entidades do Sistema S (SESC / SENAC).

Aproximadamente, 170 policiais federais, divididos em 44 equipes, dão cumprimento a 51 mandados de busca e apreensão em seis estados (RJ, SP, DF, AL, CE e PE) da federação.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico de influência, exploração de prestígio, peculato, estelionato, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Os mandados judiciais foram expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

O nome da operação faz referência ao esquema envolvendo recursos de entidades do chamado "Sistema S".