Com objetivo de sanar vícios, Moraes pode se declarar impedido no inquérito das fake news

Com objetivo de sanar vícios, Moraes pode se declarar impedido no inquérito das fake news
Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) discutem delimitar o objeto do inquérito das fake news no julgamento da próxima quarta-feira (10) que definir√° se a investiga√ß√£o sobre not√≠cias falsas e amea√ßas a integrantes da corte est√° dentro da legalidade.

De acordo com a Folha de S. Paulo, integrantes avaliam em conversas reservadas que seria um gesto importante o relator do inquérito, ministro Alexandre de Moraes, anunciar no plen√°rio, de antem√£o, seu impedimento para julgar futuras a√ß√Ķes relacionadas ao caso, uma vez que participou diretamente da produ√ß√£o de provas.

A articula√ß√£o em curso nos bastidores visa sanar v√≠cios, reduzir questionamentos e criar um consenso m√≠nimo sobre ajustes no inquérito para assegurar forma√ß√£o de maioria a favor da continuidade das investiga√ß√Ķes.

O acordo que vem sendo costurado conta com o aval do presidente do STF, Dias Toffoli. A permiss√£o dada pelo próprio Moraes nesta semana para os investigados terem acesso aos trechos dos autos que lhe dizem respeito foi vista como uma sinaliza√ß√£o de que ser√£o feitos ajustes na forma como vem conduzindo o caso.

Ainda segundo a publica√ß√£o, uma ala do STF tem sustentado que, com os ajustes, ficaria mais confort√°vel para que os ministros continuem as investiga√ß√Ķes. Assim, o tribunal também daria uma demonstra√ß√£o de for√ßa em rela√ß√£o ao presidente Bolsonaro, que fez duras cr√≠ticas à opera√ß√£o da PF que cumpriu mandados de busca e apreens√£o contra seus aliados.